Arquivo do autor:Amanda Demetrio

Coisas de bixinha

Mais um post tardio. Mais um dia sem inspiração. Ah, o final do semestre e o final das coisas.  Vou fazer então um levantamento de declarações de amor “online” (algumas nem tão internéticas assim) – é, coisa de viadinho mesmo. Apesar do turbo de emoções, coisas boas têm acontecido e, com medo de parecer ridícula, vamos às maneiras/jeitos e etc:

  • Há quem coloque o famoso “power point” na lista, mas NÃO SE ILUDA. Os power points são mal vistos por 10 entre 10 pessoas que recebem e-mails importantes em suas listas. Aquilo enche a caixa e, quando abre, faz desaparecer tudo o que você estava fazendo.
  • E-mails. Oh, eles são fofos. Apenas esqueça gifs, afins e coisinhas brilhantes – mesmo que você seja uma pessoa cor-de-rosa. Mas os textos estão ai em primeiro lugar na lista.
  • Músicas. Veja aqui o que NÃO fazer. Links patrocinados no meio? Não! Publicar em um site como o Declaração de Amor. Menos ainda!
  • Cartas. Escreva a sua própria que é legal, mas divirta-se neste site com algumas pré-moldadas.
  • Da série “teen”: cartas gigantes, cadernos todos escritos e agendas totalmente preenchidas. Usar com moderação. Talvez um pouco de paciência? hahaha
  • Da série “sexual”: álbum erótico, vazar sex tape… Olha, depende da menina, mas, na maioria dos casos, a melhor resposta é NOOOOOT… hahahaha
  • Papéis de parede. Evite sites como este, siga a linha personalizada…

Não sei, me falta inspiração, me sobra pensamentos sobre o assunto. Peço desculpas pela ausência da Amanda surtada. Uma menina com sono está no lugar. Vamos aos links que eu acho que será o melhor desta semana..

#TáUsando:

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Internet

… like they do on the Discovery Channel

Hoje não tô no clima. Tô numa vibe Milton Nascimento e Oswaldo Montenegro (eu sei que a música é ruim, ok? apenas sintam o clima… ou peçam pra Déia escrever um post me ensinando o que é música boa… hahah), só que sem música, só na carinha de choro (ponto para quem cantou um “carinha de quem tá gostando demais/carinha de quem tá gostando demais”, na maior onda do Molejão quando eu disse “carinha”). Enfim, não estou no clima (e estou abrindo hiperlinks mentais no meu texto! Alguém faz parar!).

E foi partindo deste princípio que decidi pedir ajuda ao meu querido colega  de blog André Sobreiro. Disse que estava sendo um “parto” escrever este post e ele logo soltou “Faça sobre partos”. CUIDADO COM O QUE VOCÊ DESEJA, diria algum discípulo de Walter Mercado. Farei um post sobre partos e coisas estranhas e de superexposição que as pessoas colocam na internet.

O título remete ao caráter “discovery channel” que algumas destas cenas podem apresentar e a aquela musiquinha que tocava nas domingueiras mirins de alguns anos atrás. Vamos ao primeiro exemplo (cuidado, as imagens são fortes e REALMENTE nojentas… sério, não vejam!):

Ai, gente, agora nem sei mais porque coloquei isso aqui. Bom, já DEU de parto, né? Senão vou baixar a taxa de natalidade de leitores de internet... hahaha... Bom, vamos a mais superexposição. Na tela, o tema polêmico: SEX TAPE! Há quem diga que, se a mina deixou o cara filmar, merece que caia na internet. Mas ai vamos puxar uma discussão infrutífera sobre inclusão digital...

Sobre este assunto, a wikipédia fez um longo levantamento que você pode consultar. Pamela Anderson, Paris Hilton e amigos convidam para uma passadinha rápida aqui.

Outro caso que rolou "too much information" foi na recente separação da Suzana Vieria. Ok que o cara já tinha espacado uma puta e tal e a nossa querida Susaninha (sempre loira e sem a menor noção de cuidados capilares) havia feito a boazinha, mas foi demais publicarem fotos dos dois. Caberia aqui uma dica de vida, mas ia misturar vida pessoal com business. (um minuto de silêncio pela censura velada do meu superego)

Enfim, tem também os casos das fotos que "opa" vazaram das atrizes mirins (cada um tem a Bruna Marquezine que merece...) Miley Cirus e da namoradinha do Zac. Agora vou dar uma dica pras meninas. Cuidado com quem vocês namoram. Confira no I Hate You, Julia (a vírgula antes do vocativo é marcação da minha pessoa, que não sabe muita gramática, mas não gosta dos erros perceptíveis.. haha) o que um homem corno é capaz de fazer.

Ok, é oficial. Estou com medo do post ter ficado meio sem foco, mas era mais ou menos isso o que eu tinha pra dizer... Se é que eu tinha algo a dizer, mas isto é tema para algum post sério e existencial no meu blog.

N.A.: Quem escreve neste post não quer ter filhos neste e nos próximos anos. Só deixando claro, meio que batendo na madeira, pra não atrair estas coisas.

#TáUsando

  • Titatiritu: para ouvir POR HORAS. Isso embalou meus estudos do colegial... super recomendo!
  • Akinator: o adivinho! se você não viu ainda é uma pessoa super por fora da internet! hahaha... Explicações aqui!
  • Terra TV: eles disponibilizam MUITOS desenhos e séries. Vale a pena. Aos insones sem tv a cabo, uma boa dice pra madrugada...
  • Comics: navegue por várias tirinhas MUITO boas.
  • Videos gozadinhos dos nossos amigos do norte do continente.

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

O bizarro

Por Amanda Demetrio

Pérolas aos porcos? Porcos às pérolas? Não, vamos fingir que eu não comecei este post com uma citação clichê. Sejamos diretos: estou aqui pra falar de usos “estranhos” da internet, conhecidos popularmente como bizarrices. É bom destacar que os critérios de julgamento são os meus, tudo aqui pode ser questionado e afins.

Como sempre, existe um motivador para meu post e, desta vez, ele se chama Gerald Tomas. Gerald deve, de fato, ser um homem importante no mundo do teatro, perdoem-me a ignorância no assunto, mas seu blog é bi-zar-ro! Caixa alta, caixa baixa, inglês, português. Tudo meio junto. E a bizarrice chega ao seu auge em sua “blog-novela”. Sim, Gerald é um experimentador, mas o que é isso? Ele vai escrevendo os capítulos e o melhor: agora vai filmar com a participação dos internautas!!! Veja o vídeo e sinta e vibe do homem…

Enfim, Gerald levantou a bola e eu tomei o “bizarro” como uma causa e fui pesquisar. Ah, o Google! A fonte de respostas da vida moderna. Uma das primeiras ocorrências para a palavra é uma “história” da Gretchen, agora conhecida como tia da menina que fez pornô e continou virgem. São muitos vídeos, vejam aqui!

Mas o melhor desta pesquisada é o pessoal que tem a palavra “bizarro” no nome. É a coisa de apontar e rir, né? Aquela coisa que vem do útero. Vejam os exemplos: Paulo Bizarro, o fotógrafo; Trasnportes Bizarro Duarte, a empresa de transportes que tem como “marca” um pintinho e a Bizarro & Associados, uma empresa com pretenções de ser séria.

De resto, as tags associadas ao tema são: morte, sinistro, anomalistas, fantasmas, terror, acidentes e assustador. O porquê das tags eu não sei…

#TáUsando

*** Pedimos desculpa pelo atraso da entrada deste post e seu conteúdo menor. Culpamos a autora e o belíssimo sequestro (fonte infinita de piadas de humor negro) de Santo André.

2 Comentários

Arquivado em Internet

Capítulos da internet

Por Amanda Demetrio

Acordei querendo ver novela. “A Favorita” já não me satisfaz como mulher, novela das 19h eu nunca suportei e a novela das 18h, que geralmente salva com algum água-com-açúcar mais-ou-menos, não está lá estas coisas. Então, fui preencher mais este vazio (ai, gente, que existencial!) na internet.

E não é que no meio do caminho eu descubro que ia acabar por puxar uma sardinha pro trampo? Odeio quando isso acontece, mas ok, vamos lá. O iG lançou, em 2007, a novela online “De que lado você está” (puta vibe Marcelo D2: “de que lado você samba?”, né? haha). O esquema é aquele do iG, “O mundo é de quem faz”, o que quer dizer que o internauta é protagonista, ou quase isso, na produção do roteiro. O site continua funcionando e parece que a idéia foi colocada em prática mesmo. Tem o botãozinho mágico do “colabore”.

Pesquisei mais e, como era previsto, ainda não rola dinheiro pro ramo. A produção é meio arcaica, quando não tem um grande portal por trás (ui!). O UOL fez uma matéria bem legal sobre o assunto. Vejam aqui (Desculpem a ausência de habilidade com o wordpress!)!

Ok, não existem recursos, mas é tendência! Como eu provo isso? Estava feliz e saltitante, pensando se ia mesmo fazer este tema meio estranho, quando surge a notícia: “Amy Winehouse e Bloc Party participam de novela na Internet“. Amy fez tá feito, gente! Com a rehab foi assim, tá todo mundo ai usando! Tudo bem que esse pessoal ddo Bloc Party fez um playback ontem no VMB e se queimou para sempre com os brasileiros, mas foquemos na Amy. Ela vai participar de uma novela chamada “The Secret World of Sam King”, que a Universal produz. As expectativas são as mesmas de sempre para Amy: gente zuada, em nível alcólico superior ao desejado pelos pais e fer-ve-ção. (A Universal pode me procurar no amandademetrio@gmail.com para pagar a publicidade, hein?)

Bom, como tudo nesta vida que quer ganhar dinheiro, o ramo das novelas da internet também foca nas putas-viados-e-semelhantes de plantão. A “Net novela” tem uma vibe “The L Word” forte (assim, bem direta, olhem o logo deles aqui) e pelo que eu dei uma olhada é mais voltada para o texto. E além de TUDO, tem um viés quase que “educativo”. O que acha do capítulo “Dicas para dormir juntinho”? É praticamente o uso daquela cota de programa educativo que o governo pede pras TVs! haha

E, por fim, como não poderia faltar, o twitter entrou no jogo. O Crown Wearer começou a me seguir esta semana. A pretenção é ser uma novela meio dark onde cada twittada é parte de um capítulo. A idéia é boa, só vamos tocer pro pessoal do roteiro não estragar, né?

E você? “A Favorita” também não te satisfaz mais? Se joga na internet que tem pra todos os gostos. Fiquem agora com os links mais ba-ba-dos do Brasil!

#TáUsando

Deixe um comentário

Arquivado em Internet

Queroserfamoso.com.br

Por Amanda Demetrio

Sim, este site existe. E é simplesmente o máximo. Você cadastra sua foto, explica porque quer ser famoso e espera os votos de seus “fãns”. Ok, existem vários sites de retroalimentação do ego, mas este me chamou atenção e neste post eu quero falar de celebridades da internet (ok, o tema é clichê, mas eu precisava falar disso!).

Camila Machado é a “gatinha” da vez na home do queroserfamoso: “Quero ter a felicidade de ver as pessoa me elogiando por meu trabalho”

Como você podem perceber, não foi a Camila que me inspirou pra este post (como pude resistir a este olhar?  não sei! hehehe) e sim uma nova menininha que está ficando famosa (de verdade) na web. Vejam a “raper” fofa:

Ela me lembrou da Maísa, que deu certo, vai gravar CD, renovou com o SBT e já está batendo a Xuxa no Ibope. Outro que está pulando entre internet e TV, digamos, convencional é o Danilo Gentilli. No Morra de Rir ele é um dos mais acessados (chamadinhas na home do iG contribuem, mas a qualidade do material é inegável). E pensar que tudo estourou com um tapa na pantera

O negócio bombou tanto que os publicitários (ah! os publicitários) e os músicos (ah! os músicos) usaram isso. Primeiro o Weezer, que fez um clipe um tanto quanto genial na minha opinião… Depois a galera da AEIOU, que meio que copiou, então perdeu um pouco da graça da coisa.

Mas esta fama online também tem seus efeitos negativos. Quem nunca questionou a realeza da rainha dos baixinhos ao ver seu comportamento no Clube da Criança? E o Vanucci meio “alterado”? Melhor que isso só o Cajuru que (realmente) abriu o jogo pra Adriane Galisteu.

Bom, esse assunto não tem fim. Cada um conhece alguém que viu algum vídeo e em alguns cliques virou mania. Nestas horas eu quero criar um reallity show pra consagrar esse pessoal ai. Fato é que o assunto é divertido e espero colocar sempre no “TáUsando” as novidades…

#TáUsando

[Tentei escrever de maneira menos jornalística e mais Amanda! Queria ter colocado mais links, mas uma prova de “Teorias do comportamento eleitoral” ocupou grande parte da minha massa encefálica nestas semanas..]

4 Comentários

Arquivado em Internet

Jeitinho brasileiro na internet

Por Amanda Demetrio

Começo hoje minhas postagens no Palpitando. De todos os temas, o meu é o mais aberto (ui). Devo falar de tecnologia, comunicação, mídias sociais e punhetas parecidas. O assunto da semana é o tal do Chrome (navegador do Google), mas todo mundo já disse o que tinha pra dizer, então decidi traçar os rumos da dominação brasileira da internet. Isso, me disseram que era pra pirar, então eu vou. Como eu farei isso? Simples, descobrindo qual é o “jeitinho brasileiro” na internet. Tendo o mapa em mãos, começa o War.

Agora falando sério, quem me deu a idéia de falar nesse “Jeitinho Brasileiro” foi o Marcelo Coutinho, do Ibope – li esta entrevista dele na Carta Capital. A questão é “qual é a do brasileiro na internet?”. Tá certo que a coisa explodiu com os equipamentos baratos, as crianças brincando dentro de casa (e na frente do computador) e as opções de entretenimento, mas porque Orkut e não algum outro site? E dos colaborativos, por que aguns vão pra frente e outros não?

Não sei se essa discussão é clichê, mas fiquei pensando nisso hoje. O Coutinho tem algumas respostas. Primeiro que o brasileiro tem uma tendência a freqüentar mais redes sociais, ele fica em média cinco horas conectado nestes sites, enquanto a média mundial é de duas horas. E isto afeta a socialização das pessoas, o quanto elas passam a valorizar seus relacionamentos “online”. Nesta coisa toda entram as empresas e suas imagens sendo submetidas ao julgamento e publicação dos comentários dos internautas. Tem também aquela coisa do brasileiro de querer comentar e responder as notícias. Segundo o Coutinho, isso é muito particular do Brasil.

O cenário está ai, mas por que alguns sites dão mais certo que os outros por aqui? A resposta provavelmente está nas tags “comunidade” e “colaborativo”. Uma coisa alimenta a outra e forma-se a bola de neve. Por que Orkut e não Facebook, então? Fica ai pro próximo post da minha tentativa de dominação da internet brasileira… hehehe

Bom, sempre no fim dos meus posts vou colocar uns links que eu juntei nas duas semanas!

#TáUsando

#MeioOntem,MasAindaVale

[Tô meio insegura com este post, mas a gente vai melhorando =)]

5 Comentários

Arquivado em Internet